top of page

Semaglutida para tratar obesidade: quais os efeitos colaterais?

A semaglutida é uma droga utilizada para o tratamento do diabetes tipo 2, mas recentemente o que mais se discute foi sua aprovação para tratar obesidade.


A semaglutida é utilizada para este fim há mais tempo – de maneira “off label”, isto é, quando há eficácia da medicação, mas sem essa indicação na bula. E, recentemente, estudos publicados comprovam que, após 28 semanas de uso da semaglutida, há uma perda de 12% do peso corporal.


Em outras palavras, isso coloca essa droga no nível semelhante de algumas intervenções cirúrgicas bariátricas, sem os riscos inerentes a elas.


Mas existem efeitos colaterais para o seu uso? Quais seriam os impactos no funcionamento intestinal?


É o que veremos a seguir.


Como a semaglutida age no corpo?

A semaglutida tem mecanismo de ação complexo e que foge ao objetivo deste texto. Mas, de maneira simplificada, ela altera a produção de insulina e glucagon pelo pâncreas, reduzindo a quantidade de glicose no sangue e ajudando no controle do diabetes.


Outro efeito dessa droga é agir em áreas do cérebro que reduzem o apetite e promovem a saciedade, o que ajuda a perder peso.


O que é normal sentir com a semaglutida?

Há uma lentificação do esvaziamento do estômago e, com isso, uma sensação de plenitude ou empachamento pode acontecer, o que ajuda a manter a saciedade mais tempo e, consequentemente, auxilia na perda de peso.


Mas, CUIDADO! Quando o paciente vai ser submetido a uma cirurgia, o cirurgião e anestesiologista tem que ser avisados, e a medicação precisa ser suspensa até duas semanas antes do procedimento. Há um risco aumentado de vômitos e complicações como aspiração e pneumonia.


Como há uma diminuição da glicose no sangue, sintomas de hipoglicemia podem ocorrer, como:

  • Sudorese

  • Mal-estar

  • Sensação de desmaio

Isso não é comum e esses sintomas devem ser abordados individualmente. Normalmente, não há necessidade de interrupção da semaglutida, apenas ajuste de dose e dos horários de alimentação.


Efeitos colaterais da semaglutida

Mas existem efeitos colaterais, e é preciso ficar de olho! Veja abaixo.


Náuseas e vômitos

As náuseas e os vômitos são os eventos mais frequentes. Cerca de 20% dos pacientes apresentam mal-estar gástrico e isso está relacionado com a dosagem ingerida pelo paciente; ou seja, quanto maior, mais frequente.

A náusea pode ser um efeito colateral da semaglutida
A náusea pode ser um efeito colateral da semaglutida

É raro o paciente vomitar, mas pode acontecer. Geralmente, os médicos aumentam a dose lentamente para diminuir a ocorrência desses sintomas.


Diarreia

Apesar da grande maioria das pessoas que usa a semaglutida não apresenta qualquer modificação no hábito intestinal, cerca de 30% podem apresentar diarreia quando usam doses maiores para perda de peso.


Ou seja, a mesma conduta de elevar a dose lentamente ajuda a diminuir sua incidência. Além do mais, prisão de ventre não é comum em doses habituais.


Dor de estômago

A dor de estômago pode ocorrer e, principalmente, no início do tratamento, mas passa com o tempo na maioria dos indivíduos. Se a dor estiver aumentando ou persistir, devemos procurar outros problemas como pancreatite e pedra na vesícula.


Fadiga e hipoglicemia (redução do açúcar no sangue)

Os sintomas de fadiga e hipoglicemia não são comuns quando se está tomando a semaglutida para perda de peso.


Apesar da medicação induzir o paciente a ingerir menos calorias e abaixar o açúcar do sangue, essas alterações normalmente não são suficientes para que haja sintomas, mas quando associadas a outros medicamentos para o tratamento do diabetes, o risco aumenta.


Sentir-se com um pouco menos energia é esperado pela ingestão menor de nutrientes, mas tende a ser menos intensa com o passar do tempo.


Pancreatite e pedra na vesícula

Apesar de raras, a pancreatite e as pedras na vesícula podem ocorrer e, geralmente, estão associadas a dor na região próxima do estômago, persistentes ou em cólicas.


A dor geralmente vem após se alimentar e são de moderada a forte intensidade. Em caso de sintomas que não melhoram, procure seu médico.


Tumores de tireoide

Houve relatos de desenvolvimento de tumores de tireoide em cobaias animais, mas nunca ainda em humanos. De qualquer maneira, não é recomendado o uso da semaglutida em pessoas com história familiar de tumores de tireoide tipo medular ou neoplasia endócrina múltipla tipo 2.


Se você estiver usando a medicação e notar o aparecimento de nódulo no pescoço, ou apresentar dor no pescoço ou na mandíbula, procure avaliação médica.


Conclusão sobre a semaglutida

Até o momento, a semaglutida tem sido usada com sucesso no tratamento da obesidade e sobrepeso. Os riscos de efeitos colaterais são baixos e as alterações no funcionamento do trato gastrointestinal parecem ser toleráveis e transitórias.


Entretanto, por se tratar de uma droga relativamente nova, acompanhamento da literatura médica é importante para novas informações.


Excelente início de ano a todos!

Comentarios


bottom of page