top of page

Fissura anal e hemorroidas: como diferenciar os dois problemas?

Em nossos posts semanais, já discutimos sobre problemas como hemorroidas e fissuras anais, separadamente. Mas vale agora falarmos da diferenciação entre os dois diagnósticos, sendo eles os mais frequentes no consultório do coloproctologista.


É muito comum para o público leigo acreditar que a presença de sintomas no canal anal está relacionada diretamente com hemorroidas, mas não é bem assim.


As doenças anorretais realmente podem apresentar queixas comuns a vários problemas, mas existem características que nos ajudam a identificar as diferenças entre uma e outra.


Para podermos fazer o diagnóstico correto de um caso de hemorroida ou fissura, é importante saber o que são. Então, confira as informações abaixo:


Características das hemorroidas

Com relação à hemorroida, é importante saber, em primeiro lugar, que o canal anal é recoberto em toda a sua superfície por uma grande quantidade de vasos sanguíneos. Eles se apresentam como um coxim (como um travesseiro) que tem a função de amortecer a passagem das fezes e manter o ânus fechado.


Em outras palavras, essas são as nossas hemorroidas e que estão presentes em todo ser humano.


O problema é que, em alguns indivíduos, ocorre um aumento de fluxo sanguíneo local, associado ou não à perda de sustentação dessas estruturas com relação ao ânus. Nesse caso, a perda de sustentação gera prolapso (exteriorização da hemorroida através do ânus), e o hiperfluxo dá origem ao sangramento.


Nem sempre as hemorroidas doem

Note que nem sempre a dor está presente, principalmente se a hemorroida for interna. A dor somente será observada quando o componente mais externo do canal anal, que apresenta sensibilidade, é acometido pela inflamação, irritação ou infecção.


Características das fissuras anais

As fissuras anais são ferimentos no ânus. Qualquer traumatismo pode dar origem a elas, incluindo:

Isto é, tudo que gere uma continuidade da pele da região pode dar início a fissuras. Mas a grande maioria desses ferimentos cicatriza muito rápido e não necessita de tratamento específico – essas são as chamadas fissuras agudas.


Quando a fissura anal vira crônica

Existem ferimentos desse tipo que estão associados a condições que atrapalham a cicatrização completa. Assim se instala a fissura anal crônica, que gera muito sofrimento e apresenta características próprias de diagnóstico e tratamento.


O nome “crônico” se dá pela persistência do processo inflamatório, sem cicatrizar, que gera muito incômodo ao paciente. O problema é que a dor causa medo de evacuar que, por sua vez, leva a fezes endurecidas e que terão sua expulsão mais difícil, machucando ainda mais o local.


Esse é o círculo vicioso que impede a completa melhora do portador de fissura anal.


3 diferenças entre hemorroidas e fissuras anais

Todas as informações que colocarei aqui são exclusivamente para ajudar as pessoas a compreenderem as diferenças entre hemorroidas e fissuras anais. Então, esse conteúdo não deve ser utilizado, de maneira alguma, para autodiagnóstico e automedicação.

O coloproctologista irá identificar as diferenças entre hemorroida e fissura anal
O coloproctologista irá identificar as diferenças entre hemorroida e fissura anal

Em outras palavras, a consulta com o médico especialista é fundamental para a correta abordagem das moléstias anorretais. Mas é possível, sim, identificar cada problema, conforme o conjunto de sinais e sintomas.


1. Fissura vem acompanhada de dor

Geralmente, a fissura anal é um quadro que já vem acompanhada de dor. Essa dor está relacionada ao ato evacuatório, começando alguns minutos após a saída das fezes e dura por até algumas horas.


Por outro lado, a hemorroida tem como característica principal a exteriorização da parte interna do canal anal e sangramento, mas nem sempre é acompanhada de desconforto.


A ferida ocorre em um local com sensibilidade para dor, e a hemorroida já é usualmente mais interna, em local que não apresenta terminações nervosas dolorosas.


2. Hemorroidas apresentam “externação”

As hemorroidas tendem a apresentar a externação de estruturas internas pelo canal anal durante esforço. Elas tendem a retornar para dentro do canal, quando a força diminui ou com a ajuda de manobras manuais.


Já a fissura raramente se apresenta dessa maneira e, como é uma ferida, ela gera inflamação reacional, que se manifesta com formação de peles inchadas (plicoma) na borda anal e dor intensa ao toque local.


3. Localização dos problemas é diferente

A localização de cada problema é um pouco diferente, na maioria dos casos. As fissuras anais tendem a acontecer na parte anterior e posterior do ânus, bem na linha do meio do corpo, enquanto as hemorroidas são mais lateralizadas.


Independentemente do diagnóstico, ambas as doenças vão ser beneficiadas pela identificação e pelo tratamento precoce. Por isso, se houver dor, sangramento e exteriorização através do canal do ânus, é importante procurar um coloproctologista.


Não tenha medo de procurar o médico

Os pacientes não precisam ficar apreensivos por achar que vão ter que operar, uma vez que a grande maioria dos casos pode ser tratada clinicamente com uso de medicações e cremes.


De toda forma, lembre-se da máxima “nem tudo que sangra e dói no ânus é hemorroida”. Problemas sérios como câncer, doenças inflamatórias intestinais e infecções podem se manifestar com os mesmos sintomas que apresentamos acima.


Para saber mais, confira nossos posts anteriores e também siga nossas redes sociais.

Toda semana tem tema novo para vocês! Um abraço e esperamos ter ajudado!

bottom of page