top of page

Cuidar do intestino no inverno é mais importante do que você imagina!

Quando o inverno chega ao Brasil, nem todos as regiões experimentam um clima frio extremo, mas a grande maioria do nosso território continental experimenta diminuição das temperaturas e diminuição da umidade do ar. Mas será que a forma de cuidar do intestino deve mudar?


Essa mudança de estação gera alterações no nosso organismo e em nossos hábitos. O frio nos faz querer aumentar a quantidade de calorias ingeridas, diminuir nosso gasto de energia, além de reduzir a nossa sensação de sede.


Comparação entre passado e presente

Em tempos remotos, quando a proteção contra o frio era menos eficiente e a busca por nutrientes era mais difícil, esse comportamento fazia todo sentido. Como o gasto calórico para manter a temperatura corporal é muito maior durante o inverno, o acúmulo de reservas era fundamental para a sobrevivência antigamente.


Hoje, a oferta de alimentos é maior para grande parte da população, e a chegada da estação mais fria do ano, muitas vezes é desculpa para comer aquela refeição quentinha, gordurosa ou aquele chocolate quente perfeito.


É aí que mora o perigo! Em outras palavras, a natação ou a hidroginástica é pausada, e sair da coberta para ir para a academia, nem pensar!

Atividade física no inverno é fundamental para a saúde do intestino
Atividade física no inverno é fundamental para a saúde do intestino

No inverno, precisamos continuar a cuidar da saúde

A nossa saúde muda durante o inverno, por exemplo:

  • A pele fica mais ressecada

  • Os músculos e articulações doem mais

  • Os problemas respiratórios são comuns

E, da mesma forma, nosso funcionamento intestinal também sofre. Em outras palavras, a constipação intestinal pode piorar, e a modificação na dieta pode gerar alterações na constituição do nosso microbioma – microrganismos e vírus que povoam a superfície intestinal.


Por isso, é muito importante manter os cuidados alimentares e de nossos hábitos para que os efeitos sejam minimizados.


Como cuidar do intestino e da saúde no inverno

Para ajudar vocês nessa missão, seguem baixos algumas dicas úteis que podem ser usados o ano todo, mas são ainda mais importantes nesta época.


Hidratação é fundamental

Como a sudorese é menos intensa durante temperaturas mais baixas, acabamos tendo menos sede. É por isso que devemos ingerir líquidos de forma regular, sempre. E não vale bebida alcoólica, hein? Evitar bebidas industrializadas, principalmente as calóricas, como refrigerantes, também é importante.


Dieta balanceada, rica em vitamina C

É recomendável a ingestão de fibras vegetais, folhas verdes, batata doce, abóbora, cenouras, bem como controlar o excesso de carboidratos e gorduras.


Controle de alimentos ultraprocessados

Alimentos industrializados e conservados pioram significativamente a qualidade da nossa saúde. Geralmente são hipercalóricos, com grande quantidade de sal e têm, em sua fórmula, acidulantes, corantes, estabilizantes entre outros produtos químicos.


Dormir bem é ferramenta de recuperação

Nosso corpo precisa de tempo de recuperação e reestruturação do equilíbrio. Uma boa noite de sono ajuda a diminuir o estresse, a vontade de comer alimentos pouco saudáveis, flutuações hormonais e ganho de peso.


Alimentos fermentados são amigos do microbioma

Tivemos a oportunidade de abordar neste texto muito sobre a importância dos alimentos fermentados para a saúde do intestino, não apenas no inverno, mas em todas as épocas do ano. Alguns deles são iogurte, kombucha e Kefir.


Atividade física é essencial

A prática de atividade física está ligada ao aumento de serotonina, que ajuda muito na sensação de bem-estar pelo nosso corpo – e a maior parte dos receptores para esse neurotransmissor está localizado no intestino.


A diminuição de estresse ajuda muito também e, então, adotar práticas de meditação, atividade física e ioga é recomendável. O corpo parado tende a querer ficar cada vez mais quieto e o organismo sofre com isso.


Conclusão

Vamos passar pelo inverno, uma estacão tão peculiar, da melhor maneira possível, nos divertindo, aproveitando as comidas típicas, mas com prudência e escolhas inteligentes. Assim, a saúde do intestino e do corpo como um todo agradece!


Até!

Comentarios


bottom of page