top of page

Prisão de ventre em viagens: dicas para evitar problemas intestinais fora de casa

Viajar deveria ser um momento de intenso prazer. Conhecer lugares novos, fazer contatos com a população local ajuda a ampliar os horizontes de uma pessoa e pode mudar a vida. Mas algumas pessoas sofrem com prisão de ventre em viagens, o que acaba gerando incômodo e transtorno.


Quem passou por isso, sabe que o intestino prende, além de virem cólicas e excesso de gases. E quem nunca sofreu daquela diarreia desesperadora do viajante? Se você se enquadra nesses critérios, o texto de hoje é para você!


Por que acontece prisão de ventre em viagens?

Sair do seu ambiente faz com que você mude seu estado de humor, seu microbioma e até o seu estado de conforto, isto é, você terá que lidar com banheiro diferente, pessoas no mesmo quarto, etc.


Consequentemente, seria de se esperar que houvesse modificações no funcionamento do seu organismo e assim surge a prisão de ventre em viagens.


Dicas para lidar com prisão de ventre em viagens

A prisão de ventre é o sintoma mais comum de problemas intestinais quando viajamos. Como mencionei, nossa rotina muda completamente, bem como os horários, a dieta, e até o lugar que ficamos vão afetar nosso hábito intestinal.


Faça um planejamento para amenizar a prisão de ventre em viagens

Até a consciência de que estamos no mesmo quarto que outra pessoa dificulta a nossa evacuação. Por isso, o autoconhecimento vai te ajudar nessas horas. Se você já sabe que seu intestino prende em viagens, não espere até o desespero chegar para tomar uma atitude.


Procure um especialista e se informe, siga as orientações de dieta, pois isso irá ajudar a resolver o problema de maneira simples e sem sofrimento. O uso racional de laxativos pode ser indicado pelo médico, mas não se automedique!


Mantenha a hidratação e a boa alimentação 

Vale lembrar que algumas dicas valem para todos:


  • Hidrate-se bem 

  • Consuma alimentos ricos em fibras e que ajudam o funcionamento intestinal (mamão, ameixa, quiabo, cereais e farelos)

A hidratação é muito importante em casos de prisão de ventre e diarreia em viagens
A hidratação é muito importante em casos de prisão de ventre e diarreia em viagens

Seguindo a orientação médica, se você tem constipação em viagens, inicie precocemente com laxativos se a alimentação não for suficiente para induzir a evacuação espontânea. Esperar demais pode piorar o sofrimento e até gerar necessidade de ir a um pronto atendimento.


Evite exageros para prevenir cólicas e excesso de gases

O contato com diferentes condimentos, microrganismos e alteração dos hábitos diários são fatores importantes no desenvolvimento de desconforto abdominal quando se está viajando.


Experimentar a culinária local é fundamental na ampliação dos horizontes, entretanto, observar os seus limites também é recomendável. Em outras palavras, não exagere nos temperos e realize sua imersão com parcimônia. Não precisa comer de tudo no primeiro dia. 


Isto é, geralmente, o microbioma se adapta em alguns poucos dias e aí aproveite.

O uso de probióticos e medicações para síndrome do intestino irritável podem ajudar em situações persistentes ou recorrentes, mas procure orientações com o seu médico.


Reforce a higiene para prevenir a diarreia do viajante

Além da prisão de ventre em viagens, a diarreia é um muito comum de acontecer. Indiscutivelmente, esse é o pior perrengue em viagens e quem nunca passou por isso?


A regra de ouro é cuidado com higiene!!!


Ou seja, alimentos crus, de procedência duvidosa e estabelecimentos sem condições adequadas de limpeza podem expor o viajante a riscos adicionais para infecções intestinais e ingestão de toxinas.


Faça escolhas inteligentes. Sabemos que vendinhas charmosas e comida de rua são muito atrativas e convenientes, mas será que vale a pena?


Não queremos de forma alguma generalizar, somente orientar sobre as melhores práticas. Se informe com guias locais vai te ajudar nisto.


Reforce a hidratação em caso de diarreia em viagens

Assim como recomendamos para a prisão de ventre em viagens, se a diarreia acontecer, hidrate-se bem. Medicações para vômitos e dor podem ser utilizadas, mas evite anti-inflamatórios. Se os vômitos não passarem e ainda vierem acompanhados de febre e mal-estar intolerável ou o volume de urina diminuir, procure serviço de urgência.


Esperamos ter ajudado com essas orientações. Curtam muito e peçam ajuda, se precisar.

Comentários


bottom of page