top of page

Cirurgia de intestino e ânus: não vá para a operação ainda com dúvidas

Antes da cirurgia de intestino e ânus (ou outra), todo médico hoje em dia entrega um documento para seus pacientes chamado TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE ESCLARECIDO, um papel que gera insegurança em algumas pessoas, mas não devia.


Esse documento apenas contém com orientações sobre o procedimento cirúrgico a que você vai ser submetido e nele estão listados:

  • Motivos da cirurgia

  • Resultados esperados

  • Principais complicações

Quando você assina esse documento, você está confirmando que leu e entendeu o que está escrito, portanto, está devidamente orientado sobre sua intervenção.


Esclarecimentos sobre a cirurgia de intestino e ânus

Saber sobre o que vai acontecer com você na cirurgia de intestino e ânus é fundamental e nenhum paciente deveria entrar em um bloco cirúrgico com dúvidas, salvo em ocasiões muito específicas como cirurgias de urgência e emergência.


Já escutei frases muito interessantes nesses anos de profissão, abaixo seguem alguns exemplos:

  • Médico: Bom dia! O senhor sabe por que está aqui para operar?

  • Paciente: Por que o médico mandou.


  • Médico: Qual é o seu problema de saúde?

  • Paciente: Sei não, sou muito humilde.


  • Médico: Quais são as medicações em uso pelo senhor?

  • Paciente: Não sei o nome, não, nem para quê, só sei as cores.

Sempre peça esclarecimentos ao médico

Pessoal, humildade e baixa escolaridade não significam que você não tem como entender e perguntar sobre sua saúde. Se você não entendeu o que o médico está falando sobre seu problema, pergunte mais uma vez e peça explicações mais simples.


Se o profissional que está cuidando de você não tem paciência de orientar, talvez seja a hora de mudar de médico.


Você tem direito de saber por que vai operar

Em hipótese alguma, entre em uma sala cirúrgica sem saber porque está lá. Cirurgias são procedimentos delicados que geralmente envolvem cicatrizes, abordagem de órgãos importantes, anestesia, recuperações pós-operatórias e até complicações.


Os pacientes têm o direito de saber tudo sobre o motivo da indicação e também sobre as consequências do tratamento.

Os pacientes têm todo o direito de saúde por que vão operar
Os pacientes têm todo o direito de saúde por que vão operar

Quando falamos de câncer, por exemplo, a pessoa tem que aceitar que a cirurgia muitas vezes é inevitável, pois a alternativa é a morte, mas e quando o diagnóstico é uma hemorroida?


Exemplos de questionamentos que recebi

Já tive vários casos que, após indicar um procedimento cirúrgico para tratar a doença hemorroidária, a pessoa me questionou: E se eu não operar?


O paciente tem todo direito de saber e decidir o que quer.


Por sinal, eu acho fantástico quando me fazem perguntas como essas, pois isso mostra interesse. Se o paciente tem interesse, é porque quer melhorar. Além disso, se ele consegue me passar quais são suas dúvidas e anseios, fica mais fácil para eu entender o que ele deseja e indicar melhor o tratamento.


Não tenha vergonha de perguntar

Não tenham vergonha de fazer perguntas. Nós, coloproctologistas, trabalhamos com áreas muito sensíveis, regiões que podem gerar constrangimento e que estão cercadas de tabu, então, temos que estar preparados para desmistificar questões sobre o ânus e o intestino. Isso só é possível por meio da conversa.


Em outras palavras, para que você não vá para a operação ainda com dúvidas sobre a cirurgia de intestino e ânus, o termo de consentimento serve para informar e, no final das contas, tirar o medo.


Fiquem bem e sejam felizes!

bottom of page