top of page

É melhor operar hemorroida de forma preventiva?

Existe uma questão que pode ser considerada filosófica em coloproctologia. Muitos pacientes perguntam se é melhor operar a hemorroida “de uma vez”, de forma preventiva, já que ainda estão jovens. Isso é comum inclusive pelo medo de a hemorroida piorar.


Em outros posts aqui no blog, já discutimos quando uma cirurgia de hemorroida deve ser indicada e até quais técnicas são mais recomendadas para cada caso. Hoje, iremos falar um pouco sobre a indicação preventiva de cirurgia. E, vou adiantar, não tem resposta fácil.


Entendendo a hemorroida

Mencionei filosofia porque, muitas vezes, serão os aspectos sócio-culturais e experiência de vida do paciente e do médico que determinarão o rumo que será dado a abordagem da doença.


Um exemplo fácil de entender é o de um jovem com doença hemorroidária, que apresenta poucos sintomas e que, a princípio, não teria indicação de cirurgia.


Porém, esse paciente relata que toda a família sofre com problemas de hemorroidas e que isso sempre gerou muito estresse. Ou seja, talvez para ele a melhor opção seja a cirurgia.


O conceito de que as hemorroidas sempre pioram com o tempo não é certo. Não há evidências de que há progressão contínua e que o tratamento cirúrgico será inevitável.


Entenda se vale operar a hemorroida

A seguir, vamos explicar melhor os fatores que estão relacionados ao paciente e ao médico na escolha de quem deve operar preventivamente. Por exemplo:

  • Histórico familiar;

  • Gravidez;

  • Piora da doença.

A visão dos pacientes sobre operar a hemorroida

Como dissemos antes, a história de experiências familiares pode determinar a escolha de uma cirurgia precoce em uma pessoa.


Outro fator é a gravidez. Ou seja, quando houve sofrimento intenso durante a gestação e a pessoa pensa em engravidar novamente, ela pode se sentir mais confortável com a resolução definitiva e preventiva do problema.


Já a idade, atualmente, não é fator impeditivo para a escolha de um tratamento. Na verdade, a independência para as atividades diárias e a qualidade de vida importa muito mais nas escolhas a serem tomadas.

A qualidade de vida conta muito no tratamento da hemorroida
A qualidade de vida conta muito no tratamento da hemorroida

Então, não seria necessário indicar uma operação com o objetivo de “resolver” o problema antes de ficar velho demais.

Todavia, em alguns casos, há sinais clínicos de piora da doença com o acompanhamento regular do paciente. Assim, podemos, juntos, médico e paciente, chegar a uma conclusão pela cirurgia.


E quem tem medo se a hemorroida piorar?

O medo de a hemorroida piorar é o mais clássico dos cenários. Quando o médico fala pela primeira vez em doença hemorroidária, a pessoa já pede para resolver, devido ao receio de sofrer com o passar dos anos.


Nesses casos, na opinião deste autor, para melhorar a situação cabe muito mais o aconselhamento do que o bisturi.


A visão do cirurgião sobre operar a hemorroida

Como sempre, a experiência do médico assistente afeta muito as condutas do seu dia a dia.


Como dito anteriormente, o acompanhamento do cliente ao longo do tempo influencia muito a escolha de qual melhor tratamento. Não é preciso esperar os sintomas se tornarem insuportáveis para propor uma abordagem mais definitiva.


Mas o local e tempo de formação do profissional também participam na decisão da abordagem.


Por exemplo, observamos que profissionais mais jovens ou que se formaram em determinados serviços de especialização são mais agressivos na indicação cirúrgica. Por outro lado, médicos mais experientes tendem a persistir mais com opções de tratamento clínicos.


Atendimento personalizado para hemorroida

O mais importante nesse cenário de dúvida sobre operar hemorroida é manter parcimônia.

Geralmente, as melhores decisões são tomadas a partir de:

  • Análise horizontal (seguimento sequencial do cliente por mais tempo);

  • Escuta apurada das demandas do paciente;

  • Experiência do médico.

Não hesite em conversar com seu coloproctologista!

תגובות


bottom of page