top of page

Coloproctologista: quando procurar um médico dessa especialidade?

Apesar de ser uma especialidade relativamente recente e cercada por tabus, a coloproctologia tem características que a tornam especial no acompanhamento das pessoas e, mais especificamente, do intestino e do ânus.


Ou seja, o coloproctologista é o médico responsável por cuidar da manutenção da saúde e tratar das doenças que acometem o trato gastrointestinal baixo (intestino grosso, reto e ânus).


Em alguns casos, é comum vermos “proctologista”, em vez de “coloproctologista”. Mas a segunda opção é a mais adequada, ainda que a primeira seja também aceita e facilmente compreendida.


Como é a formação do coloproctologista?


Ao longo de seus estudos, o médico que deseja abraçar essa especialidade precisa fazer pelo menos dois anos de formação em cirurgia geral e outros dois anos em cirurgia de intestino.


Além disso, desde 2012, há uma regulamentação e padronização do ensino, o que torna o treinamento dos coloproctologistas bastante completo, na maioria dos serviços.


Em outras palavras, isso possibilita a especialidade clínica e cirúrgica ao mesmo tempo, permitindo que o médico atenda o paciente para diagnosticar e tratar, inclusive com cirurgias eventualmente necessárias.


Por que as pessoas precisam do coloproctologista?


Um dos principais motivos que fazem com que as pessoas precisem do coloproctologista é para a prevenção do câncer de intestino.


Hoje os exames preventivos, de rastreamento e diagnóstico precoce devem ser feitos a partir dos 45 anos, para quem não tem fatores de risco para câncer. Já as pessoas com alto risco devem ser avaliadas a partir dos 40 anos ou menos, a depender da história pessoal e familiar.

Coloproctologista realiza exames de diagnóstico precoce de câncer de intestino
Coloproctologista Dr Bruno Giusti Werneck realiza exames de diagnóstico precoce de câncer de intestino

Vale lembrar que as recomendações acima servem para os indivíduos que não sentem que há nada de errado. Por outro lado, quando o hábito do intestino está alterado ou sintomas anais aparecem, essa pessoa tem motivos significativos para uma consulta com o coloproctologista.


Cuidados além do câncer de intestino


Além do papel que a coloproctologia exerce nos cuidados com relação ao câncer de intestino, o médico especialista também é fundamental na orientação sobre prevenção e tratamento das Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST).


Na verdade, os cuidados que o coloproctologista têm são muito amplos com o ser humano.


Porém, apesar de hoje o conhecimento sobre o que é a coloproctologia estar se tornando cada vez mais difundido, poucos sabem a importância de se procurar o profissional certo para tratar seu problema.


Importância dos coloproctologistas comprovada em estudos


Um estudo internacional, publicado em 2019, avaliou a sobrevida de pacientes com câncer de intestino tratado por cirurgiões gerais e cirurgiões colorretais. Com base em dados da população sueca, a pesquisa observou que aqueles indivíduos operados por especialistas apresentavam melhora significativa na sobrevida após a operação e nos 5 anos depois do procedimento.


Já outro artigo, publicado em 2020, abordou o tratamento de doenças inflamatórias em pacientes hospitalizados. Os estudiosos explicaram sobre a importância da atuação especificamente dos cirurgiões colorretais, profissionais com habilidade e conhecimento para realizar cirurgias minimamente invasivas, associadas à terapêutica moderna e, assim, ajudando a preservar órgãos.


Como identificar especialistas em coloproctologia


Nem todo médico que se intitula coloproctologista ou cirurgião colorretal é efetivamente treinado para realizar procedimentos como os descritos acima.


Por isso, é essencial que o paciente pergunte ao médico sobre sua formação, experiência e se é titulado – ou seja, devidamente registrado no CRM de atuação. É possível, inclusive, realizar uma busca no site da Sociedade Brasileira de Coloproctologia.


Além disso, cabe a cada indivíduo fazer perguntas nas consultas e esperar que o médico especialista esclareça as dúvidas.


Confiança no coloproctologista


A relação médico-paciente deve ser muito clara e permitir que ambas as partes se manifestem de maneira livre. Isso contribui muito para a maior abertura de resolução das questões que levaram o indivíduo a procurar ajuda.


Ou seja, o paciente não pode ter medo de se manifestar. Na verdade, se houver algum tipo de barreira à comunicação, talvez esse não seja o profissional mais indicado para acompanhar o seu caso.


É importante saber que existem condições clínicas, principalmente no trato gastrointestinal, em que o acompanhamento será por toda vida e, sendo assim, uma relação sem ruídos com o coloproctologista é fundamental para alcançar um melhor resultado.


Grande abraço e até semana que vem!

Comments


bottom of page